Os cem maiores filmes?

Montar um ranking em critérios puramente subjetivos sempre vai causar alguma polêmica. Afinal, o que torna um livro, uma música, um prato ou um filme melhor ou pior que outros não obedece a padrões de medida de aceitação universal.

Em 2014 a revista norte-americana Hollywood Reporter pediu a um pessoal ligado à indústria do cinema (leia-se estúdios de Hollywood) para indicar quais seriam os melhores de todos os tempos. Da subjetividade conjunta desse povo saiu a lista de cem, publicada pela revista. Você poderia buscar no Google mas facilito tua vida com o link http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-108039/, do site da Adoro Cinema.

Seria de esperar que os filmes produzidos nos Estados Unidos fossem maioria. Mas, vamos ser sinceros, os caras exageraram. É verdade que tem vários filmes britânicos ali, mas apenas três filmes não produzidos na língua inglesa integram o ranking: um francês, um mexicano e um japonês. Por sinal, o filme japonês, Os Sete Samurais, de Akira Kurosawa, gerou um western em 1960 e acaba de ganhar uma refilmagem, ambas com o título Sete Homens e Um Destino.

Dos cem listados ali, assisti a cinquenta e sete. O percentual aumenta se eu considerar os dez primeiros: vi sete. Doze entre os quinze primeiros. Não vi Cidadão Kane, Pulp Fiction e a Lista de Schindler. Desses, só não tenho vontade de ver o filme de Tarantino. Levando em conta os quarenta e três dos que eu não assisti, tenho curiosidade de assistir a doze. Não vou fazer uma avaliação de cinéfilo da lista; deixo isso para o meu amigo Matheus Rosar se tiver tempo ou paciência, mas quero dar uns pitacos aqui e ali.

Voltando a falar da americanice da lista, é óbvio que se cometem grandes injustiças fazendo um ranking de cem filmes contendo noventa e sete filmes em inglês. Há alguns excelentes diretores e bons filmes deixados de fora. Onde está Almodóvar, não é mesmo Grégori? Poderia ser Fale com Ela ou Tudo sobre minha mãe. Ou mesmo o tenso A má educação ou o leve Mulheres à beira de um ataque de nervos. Por falar de um leve, agora alemão, Adeus, Lenin, que eu acho ótimo poderia figurar, já que a lista tem Banzé no Oeste, por exemplo. Nenhum italiano e sem pensar muito já lembro de Ladrões de bicicleta, Cinema Paradiso e A vida é bela. Um belíssimo dinamarquês, Festa de Babette, ou algum sueco do Bergman, sem contar Ran, do Kurosawa (está bem, o japonês já está na lista, mas Ran é épico!). Para pachecar um pouco, poderia ter ali Central do Brasil ou Cidade de Deus, sei lá. Eu amo Lisbela e o prisioneiro, mas aí seria forçar a amizade, hehehe.

A lista não tem só estrangeiros esquecidos. Achei que alguns filmes produzidos nos EUA ou falados em inglês poderiam estar ali. Me lembrando novamente do amigo Grégori, há aquele que é, pra mim, O filme da Angelina Jolie, A Troca, dirigido pelo grande Clint Eastwood. Dois filmes de temática parecida, histórias bem diferentes, mas ambos me prenderam do começo ao fim: Crash, no limite e Babel. Há também A Cor púrpura, de Steven Spielberg, com um elenco negro fantástico. Falou-se muito esse ano que os negros não têm vez em Hollywood (acho que não é só lá), mas esse filme tem Whoopi Goldberg no protagonismo, Danny Glover de coadjuvante, Oprah Winfrey e outros, e é uma história linda, tocante, que precisava figurar entre as cem. Por fim, se os ótimos Clube dos cinco e Curtindo a vida adoidado estão ali, deveria estar também Sociedade dos Poetas Mortos, porque igualmente demarca território de gerações.

Para falar das animações, as da lista são todas maravilhosas, mas senti falta do meu filme de animação preferido: Vida de Inseto.

O legal de uma lista assim é que a gente reencontra nossas preferências e acaba por se lembrar o que agradou nesse ou naquele filme, qual são nossas obras prediletas, nossos atores e atrizes preferidos, aquelas cenas marcantes e até mesmo lembranças associadas, do tipo, as circunstâncias e as companhias em que assisti a tal filme. Renderiam horas de conversa com amigos que curtem cinema. Além de dar vontade de ver mais filmes. Mas, eu recomendo, pelo menos uns cinquenta desses filmes. Diversão garantida.7929376948

Anúncios
Esse post foi publicado em Amigos, Livros e Filmes, Reminiscências e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s